Fechar
Metadados

%0 Conference Proceedings
%4 sid.inpe.br/mtc-m21c/2020/01.13.15.49
%2 sid.inpe.br/mtc-m21c/2020/01.13.15.49.41
%@issn 2527-2586
%A Gomes, Mariany Ludgero Maia,
%A Amaral Labat, Gisele Aparecida,
%A Baldan, Maurício Ribeiro,
%A Silva, Adriana Maria da,
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@electronicmailaddress mariany.ludgero@inpe.br
%@electronicmailaddress
%@electronicmailaddress mauricio.baldan@inpe.br
%@electronicmailaddress adriana.silva@inpe.br
%T Estudo e caracterização do xerogel de carbono oriundo do sistema tanino-formaldeído para aplicação como suporte catalítico
%B Congresso Brasileiro de Carbono, 8
%D 2019
%8 08-11 out.
%I Associação Brasileira de Carbono
%C São João Del Rei, MG
%K Xerogel de carbono, tanino, renovável, suporte catalítico. Anais.
%X O xerogel de carbono é um material orgânico, poroso, e que nesta contribuição foi obtido a partir da reação do tanino com o surfactante F-127 Pluronic e formaldeído. O pH do sistema foi ajustado para 3 a fim de obter a porosidade desejada. A secagem foi feita de forma subcrítica, seguida de carbonização. As imagens de Microscopia Eletrônica de Varredura comprovaram a presença de esferas arranjadas em uma estrutura tridimensional. A Espectroscopia Raman mostrou a presença da banda D ao redor de 1340 cm-1, indicando uma estrutura desordenada, que pode proporcionar ao catalisador boa interação metal-suporte e estabilidade térmica. Os difratogramas de Raios X identificaram picos em 2θ = 24° e 2θ = 44°, sugerindo baixa cristalinidade. Ressalta-se que os xerogéis em estudo são fáceis de preparar, e tem origem barata, renovável e abundante.
%P 19
%@language en
%3 gomes_estudo.pdf


Fechar